3 Comentários

Página 1 de 1
  1. Hélida
    Hélida 8 de fevereiro de 2012 às 15:52 | | Responder

    E às vezes é tão difícil não se acomodar…

  2. Luiz Tarciso
    Luiz Tarciso 22 de maio de 2012 às 11:52 | | Responder

    Pior que ao passar dos anos, em visão retrospectiva, assistimos de longe a evolução de nossa mediocridade. Mas no fundo, no fundo – dá até um certo alívio aceitar-se no nível mediano quando a agressiva competitividade do mercado em regime capitalista acaba induzindo as pessoas a se engolirem umas às outras. Então há setores de minha vida em que desejo vetar a mediocridade: nos relacionamentos humanos, na ética, no compromisso de viver bem e fazer o possível para que o bem prevaleça no ambiente em que vivo. Mas o sucesso a qualquer custo – que muitas vezes é o diferencial para a mediocridade segundo a cultura de competitividade predatória – deste fujo peremptoriamente para contentar-me com aquilo que posso alcançar sem precisar passar sobre ninguém.

Deixe seu Comentário